quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

Winter Girl


Oi minhas Divas , vim hoje dar um cheiro e dezer que finalmente  li o livro "Garota de Vidro" e amei, fiquei feliz com o final da história, agora estou lendo "Anorexia - Diário de uma adolescente" e não estou gostando muito, me parece falso.
Quem quiser ler os livros deixa o e-mail nos comentário que posso enviar em arquivo PDF.
Se alguma alma piedosa tiver o livro "A boca era o que mais me fascinava" poderia por favor me enviar no e-mail que deixo descrito ao lado? pois não consigo encontrar para baixar e estou louca para lê -lo .


ACONTECIMENTOS:
A gorda, vadia, estupida aqui teve outra compulsão ás 3:00h A.M. :´(    ;
Tenho dormido mmuuiiittoo mal todas as noites;
Estou me vendo e me sentindo cada vez maior e isso está me desesperando;
Nunca pensei que fosse dizer isso, mais não vejo a hora que meus cursos e escola retornem, pois me dei conta de que as compulsões começaram depois que entrei de férias, quero e preciso voltar ao meu controle de antes e acho que ocupar em demasia a cabeça pode me manter longe da comida;
Desejo a muito custo ter alguém para conversar e expor tudo o que sinto acho que isso tiraria um mundo das minhas costas;
Ando hiper aérea e a incerteza que tenho de tudo me deixa louca;
Se eu não parar com essas malditas compulsões logo me tornarei diabética e anêmica, pois não me permito comer quando estou controlada e quando estou em compulsão vou apenas para porcarias que não trazem benefício algum  a meu organismo.
Sei que não adianta em nada, mais voltei a tomar laxantes, não posso ficar com toda a porcaria dentro de mim.
Estou me sentindo totalmente sem controle e isso está me apavorando.

AGRADECIMENTOS:
Não sabem o quanto me senti confortada com os comentários de vocês nos último post, é bom saber que não estou sozinha e não sou a única com tantas incertezas, confesso que não imaginava que alguém fosse ler aquele post gigantesco, rsrs, muito obrigada! De coração S2.

CURIOSIDADE:
Fiquei curiosa para saber quem é a Poli Anna, o comentário foi postado por uma conta no google e não por um blog, éis por um acaso do facebook Poli? Por favor se identifique ;)

Bom é isso !

Beijos da garota que sonha em ser uma bonecca Perfeita.





terça-feira, 29 de janeiro de 2013

Minhas várias personalidades...

Antes de tudo preparem-se para uma longa leitura, vou começar do começo como mandam as regras e irei até o momento.
Tudo começa com uma pequena garota que cria uma inimiga diante do espelho, por fases fecha a boca e perde muito peso, por outras odiando-se come compulsivamente, os cortes começam como brincadeira, e a  sensação de bem estar e adrenalina tornam-se viciantes.
Depois dos quinze anos aos 55kg odeia-se por completo, decide mudar isso, para de comer, a principio por cinco dias a base de água, depois limitando-se a 400 kcal diárias, chega assim aos 38 kg.
Hoje a balança apontou pela manhã malditos 41,8kg,
Por seis meses fico no controle, sem uma compulsão se quer, a 400 kcal no máximo diárias, escondo tudo de todos até uma maldita tristeza e alteração de humor começar, minha mãe procura ajuda por mim, eu aceito mais temendo por perder a garota do outro lado do espelho que me faz viver como se fosse de ferro.
Há três meses fico em uma maldita alteração constante  de peso 41/44kg, consigo ficar por dois dias exatos me limitando ao máximo que posso, sentindo-me um lixo uma vaca gorda, uma estúpida, e então no terceiro dia entro em um frenezi nojento por comida, sinto como se as paredes de meu estomago fossem arrebentar, por vezes vomito ou uso laxantes, sei que com o remédio as calorias da maldita comida ficam mais ao menos  me desentupo da repugnante comida.
Sinto vergonha por ser quem sou, não tenho me esforçado o suficiente para atingir minha meta, não sei o que tenho, e não sei se quero ajuda, mesmo desejando por raras mais ainda sim desejando ter uma vida de verdade, sair com os amigos, namorar, rir, amar, sentir, mais não, não é assim que faço,
O que faço é odiar todos os dias a minha imagem, me limitar sempre ou comer compulsivamente sem sentir o gosto da comida, ser vazia, fria, desejar a morte por tudo isso,  cortar-me , gostar da doença, mais odiar as compulsões, não acreditar em nada e em tudo ao mesmo tempo, sentir que tudo é fantasia, lembranças de um sonho e real ao mesmo tempo, mentir para mim mesma sem saber no que acreditar, pensar as vezes que não tenho um transtorno mais acredito tanto nisso que acabo reagindo como se tivesse um, ter certeza/incerteza de tudo...
Quero parar de comer, morrer e viver, ter uma vida, chegar ao extremo, odiar-me, amar-me, ter alguém para conversar, alguém para me amar, quero ser jovem, ter amigos, ser de ferro, fria e vazia,.
Estou com medo, com vergonha, meu estomago está quase explodindo, estou desejando comida, esperando o laxante fazer efeito, as lâminas escondidas em meu quarto gritam o meu nome.
Tenho esperança de que alguém chegue a algum resultado sobre meu problema, mais tenho medo de perder a garota do outro lado do espelho que me  faz odiar minha própria imagem.  
Sei o que me espera amanhã, um ódio mortal de mim mesma, um desejo de morte que me faz pensar nos comprimidos de pressão alta que peguei escondida de minha mãe e guardo na gaveta de meu guarda roupa, ou então na lâmina que tenho escondida atrás do porta retrato.
Apesar de eu não ter coragem tenho medo que a crie por um minuto se quer e então seja tarde de mais, apesar de por outro lado acreditar que a morte seria a chave para minha liberdade.
Quem conseguir decifrar o que tenho por favor me avise, quem sabe assim eu não consiga tomar a decisão de um fim ou de um recomeço.

domingo, 27 de janeiro de 2013

Não sou sempre a mesma.

Ultimamente tenho postado apenas quando estou mal, mais acreditem "Não sou sempre vazia", tento ao menos me convencer disso.
Não sei porque mais sinto grande necessidade de escrever aqui quando estou mal, é como se eu me livrasse um pouco dos maus sentimentos escrevendo,  a agora estou um pouco limitada a isso, mais esse querendo ou não continua sendo meu mundo e eu crio uma dependência cada vez maior por ele.
Eu conheci uma pessoa incrível há mais ou menos três meses, a única que sabe sobre tudo o que passo, na verdade ela é contra tudo aqui, e seu trabalho é fazer com que eu abandone isso tudo, mais eu não posso, pois a garota do outro lado do espelho me diz o tempo todo que preciso viver como se fosse de ferro, e é muito mais fácil obedece-la do que lutar contra ela.
E como eu estou? Bom...
Há dois dias não saio da cama, comi pouco ontem, e pretendo fazer o mesmo hoje, temo as compulsões, pois depois de cada crise percebo que fico cada vez mais depressiva, O meu corpo inteiro está doendo, parece que levei uma surra, mais é muito mais suportável que o vazio que sinto quando estou no meio das pessoas.


Já não penso mais tanto em emagrecer, mais sim em destruir o meu corpo , e como? Emagrecendo :D chagando ao meu extremo, sentindo a perfeição na fração do segundo em que meu coração bate pela última vez.
.................................
Quero agradecer pelos coments, e pedir por favor, não usem- me como inspiração! Odeio saber que muitas aqui gostariam de ser como eu, não queiram isso, e fujam de tudo isso enquanto é possível, porque depois acreditem, vocês se arrependerão por ter entrado pela primeira vez em um blog ana mia, só que quando se derem conta disso estarão aprisionadas, com poucas chances de fuga.


Voltarei aqui em breve, eu sempre volto!
Um beijo da garota que sonha em ser uma Bonecca Perfeita.

quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

Se eu pudesse, tudo seria diferente.

Apenas para começar...
Se eu pudesse, anestesiaria minha mãe de toda a dor pela perda de um filho.
Se eu pudesse, eu definharia e faria com que meu pai sentisse toda a dor e remorso do mundo.
Se eu pudesse, faria com que as pessoas que eu amo não se importassem comigo.
Eu gostaria muito de ter coragem para acabar com simplesmente tudo, e isso seria a chave para minha liberdade,
Eu gostaria de ter a certeza de que não existe vida após a morte, que quando se morre, apenas se morre, e tudo simplesmente acaba.
Mais acho que nem para dar um fim a tudo isso eu presto.
O que sei, é que eu gosto por um lado, e muito do meu transtorno.
Pois ele me faz ser capaz de muito, e graças a ele conheci pessoas incríveis.
Peço desculpas por não querer tentar viver, mesmo vc me pedindo por favor e me  fazendo prometer.
Mais não se preocupe, apesar de ignorante sou covarde, e não tenho coragem para por um FIM.
...

segunda-feira, 14 de janeiro de 2013

Criando Forças

 Eu não entendo,
Existem épocas que que fico dias sem comer e quando como é apenas um pouco, agora existem fases como a que estou agora em que quanto mais tento me restringir a comida, mais compulsões tenho, Estou desesperada e minha auto estima( se é que ainda existe alguma) vai cada vez mais para o lixo.
Estou pesando 46,2kg :´( 

Eu sei que é vergonhoso mais terei que ceder , pelo menos por enquanto, pois por mais que eu tente sempre acabo em compulsão e isso está me fazendo engordar :´( o jeito será passar a comer de três em três horas mesmo me sentindo um lixo, até eu me sentir segura e me ver livre das compulsões.
Nem sei se faz mais diferença, pois chego cada vez mais a conclusão de que não faço o que faço pelo corpo, pois sinto cada vez mais nojo do meu corpo, e nem quando cheguei aos 38kg gostei um pouco a mais se quer dele,
Mais não vou permitir-me voltar a ser aquela gorda de antes, vou tentar perder peso mesmo me alimentando, sei que é possível.
Status: Stay Strong.