terça-feira, 29 de janeiro de 2013

Minhas várias personalidades...

Antes de tudo preparem-se para uma longa leitura, vou começar do começo como mandam as regras e irei até o momento.
Tudo começa com uma pequena garota que cria uma inimiga diante do espelho, por fases fecha a boca e perde muito peso, por outras odiando-se come compulsivamente, os cortes começam como brincadeira, e a  sensação de bem estar e adrenalina tornam-se viciantes.
Depois dos quinze anos aos 55kg odeia-se por completo, decide mudar isso, para de comer, a principio por cinco dias a base de água, depois limitando-se a 400 kcal diárias, chega assim aos 38 kg.
Hoje a balança apontou pela manhã malditos 41,8kg,
Por seis meses fico no controle, sem uma compulsão se quer, a 400 kcal no máximo diárias, escondo tudo de todos até uma maldita tristeza e alteração de humor começar, minha mãe procura ajuda por mim, eu aceito mais temendo por perder a garota do outro lado do espelho que me faz viver como se fosse de ferro.
Há três meses fico em uma maldita alteração constante  de peso 41/44kg, consigo ficar por dois dias exatos me limitando ao máximo que posso, sentindo-me um lixo uma vaca gorda, uma estúpida, e então no terceiro dia entro em um frenezi nojento por comida, sinto como se as paredes de meu estomago fossem arrebentar, por vezes vomito ou uso laxantes, sei que com o remédio as calorias da maldita comida ficam mais ao menos  me desentupo da repugnante comida.
Sinto vergonha por ser quem sou, não tenho me esforçado o suficiente para atingir minha meta, não sei o que tenho, e não sei se quero ajuda, mesmo desejando por raras mais ainda sim desejando ter uma vida de verdade, sair com os amigos, namorar, rir, amar, sentir, mais não, não é assim que faço,
O que faço é odiar todos os dias a minha imagem, me limitar sempre ou comer compulsivamente sem sentir o gosto da comida, ser vazia, fria, desejar a morte por tudo isso,  cortar-me , gostar da doença, mais odiar as compulsões, não acreditar em nada e em tudo ao mesmo tempo, sentir que tudo é fantasia, lembranças de um sonho e real ao mesmo tempo, mentir para mim mesma sem saber no que acreditar, pensar as vezes que não tenho um transtorno mais acredito tanto nisso que acabo reagindo como se tivesse um, ter certeza/incerteza de tudo...
Quero parar de comer, morrer e viver, ter uma vida, chegar ao extremo, odiar-me, amar-me, ter alguém para conversar, alguém para me amar, quero ser jovem, ter amigos, ser de ferro, fria e vazia,.
Estou com medo, com vergonha, meu estomago está quase explodindo, estou desejando comida, esperando o laxante fazer efeito, as lâminas escondidas em meu quarto gritam o meu nome.
Tenho esperança de que alguém chegue a algum resultado sobre meu problema, mais tenho medo de perder a garota do outro lado do espelho que me  faz odiar minha própria imagem.  
Sei o que me espera amanhã, um ódio mortal de mim mesma, um desejo de morte que me faz pensar nos comprimidos de pressão alta que peguei escondida de minha mãe e guardo na gaveta de meu guarda roupa, ou então na lâmina que tenho escondida atrás do porta retrato.
Apesar de eu não ter coragem tenho medo que a crie por um minuto se quer e então seja tarde de mais, apesar de por outro lado acreditar que a morte seria a chave para minha liberdade.
Quem conseguir decifrar o que tenho por favor me avise, quem sabe assim eu não consiga tomar a decisão de um fim ou de um recomeço.

11 comentários:

  1. Sinto-me como tu. Simplesmente tu me descreveu no teu texto.
    Estou apaixonada por aqui, tu escreves tão bem, simplesmente lindo.
    Comecei a te seguir e espero uma passadinha tua em meu blog.
    Beijos e continue fime, lindinha.

    ResponderExcluir
  2. Olha vc fez uma boa pergunta rs pena q nao sou capaz de te responder, mas posso te dizer que sou igualzinha a vc e q tbm estou estagnada no me peso ha meses e
    isso ta acabando comigo!
    Ate o ECA eu tome e nao tive resultado...
    Mas vamos ter calma e continuar lutando ok?
    Bjus e fika com DEUS!!!

    ResponderExcluir
  3. Perdão se a frase estiver errada, mas são as perguntas que movem o mundo. Acredito que quando encontrarmos as respostas de todas as perguntas que temos na vida, alcançaremos uma espécie de apoteose na vida. Eu poderia chegar aqui e dizer que te entendo e que me identifiquei com o texto, pois retratou minha vida, e exato! Sim, eu me identifiquei bastante com esse texto, mas não é o meu problema que você quer ouvir, e sim tentar achar uma solução para o seu.Uma citação minha, que eu adoro sempre deixar é essa: "A anorexia é semelhante ao vírus HIV, toda vez que uma cura é inventada, ele se evolui" ... Você sabe que ela te levará a um caminho sem volta, mas como você mesmo disse, você gosta da menina do espelho... Mas na verdade você não gosta dela! Você aprendeu, assim como toda nós a conviver com ela! Ela nos faz sentir-nos bem todas as vezes em que não comemos,em que emagrecemos... E é assim com todos os transtornos (Auto Mutilação, Bulimia, Toc) Aprendemos a conviver com eles... E minha flor, livre-se desses remédios e saiba que você é preciosa para todas nós, um grande beijo e conte comigo para o que precisar.

    ResponderExcluir
  4. nossa voc é incrivel escrevendo serio mesmo, sentir tudo isso é horrivel mesmo :( sinto muito por nao ter a resposta para te dar.
    espero que consiga passar por tudo isso e conseguir ser feliz. Sendo na perfeição o do jeito que esta.
    Afinal o nosso objetivo é alcançar a perfeição e continuar com ela e nao se destruir :S
    tenha uma otima tarde. se cuida

    ResponderExcluir
  5. estamos juntas. dizem que é depressão, mas prefiro acreditar que só estou me escondendo por vergonha, de ser quem eu sou. porque a vida não é mais facil? =/
    força flor, se precisar estou aqui!
    beijinhos
    Biia'

    ResponderExcluir
  6. nao posso te dizer ao certo, mas eu convivo com esses problemas e eu e minha irma gemea fomos diagnosticadas com transtorno bipolar, eu tomo fluoxetina para controlar a depressao e ela toma carbolitium (carbonato de litio) para controlar as alteraçoes de humor.

    talvez fosse o caso florzinha de vc consultar um psiquiatra sem compromisso nenhum so pra ter certeza e saber como conduzir melhor as coisas.

    qualquer coisa to akii amor.

    bjos fica bem

    ResponderExcluir
  7. Você não está sozinha. A maioria de nós também sente isso e isso nos afunda mais ainda nessas dúvidas, certezas, incertezas, alegrias,tristezas,dores. Mas te aconselho a medir as coisas na balança: quero sair dessa ou não? Procure ajuda e se entregue a ajuda e tente descobrir o que te aflige desta maneira. Vai ser melhor do que continuar assim para o resto da vida.
    Bjos

    ResponderExcluir
  8. Nossa é como se estivesse lendo meus pensamentos, minhas próprias duvidas, tbm tenho laminas escondidas, e remédios na gaveta, vontade de viver e penso que a morte terminaria com tudo, mas tbm quero ter uma vida normal... me da um aperto saber e sentir o que vc sente... infelizmente não atingi meu objetivo, e por isso meu ódio sobre mim mesma só almenta...
    Linda eu quero que saiba que estamos do seu lado para tudoo mesmo, quero te ver bem aceite toda ajuda de coração e alma aberta...

    ResponderExcluir
  9. Que saudades de você. Mesmo que tudo pareça sem solução, esses questionamentos sem uma resposta, tem um número considerável de pessoas que se sente exatamente como você. Eu acredito que você é forte o bastante para conseguir viver do jeito que quer, anulando todo esse sofrimento.
    Espero que melhore, mesmo. Chato eu não conseguir falar coisas capazes de te confortar, mas é tudo muito sincero.
    Muita força pra ti.

    ResponderExcluir
  10. Saudades de vc minha boneca vamos marca um horario pra cv ok bjss

    ResponderExcluir
  11. Olha o seu problema visual.
    Agora olha os problemas que ,na sua teoria,estão ligados a sua aparencia.
    Tem algo ou alguma coisa te deixando desequilibrada no ambiente que você está ou convive.
    Tipo,pra que eu conseguisse me equilibrar,eu tive que sair de casa com 16 anos.
    Não parece,mais eu fui de 65 pra 48 e estou mantendo de forma saldavel pela primeira vez em toda minha vida.(1,65m)
    Por que fora de casa eu fico mais tranquila,
    não é só a 'gordura.'
    pessoas,principalmente
    pense,que ai tem mais do que isso.
    :*

    ResponderExcluir

Motivo para respirar.